Ressocialização Sócio Ambiental

Homenageada | Autor(es): Cristiane de Paula Lacerda Cruz e Fabricio Rocha de Sousa, sendo o projeto desenvolvidos por mulheres privadas de liberdade da Unidade Prisional Feminina de Pedro Afonso. | Categoria: Justiça e Cidadania | Cidade: Pedro Afonso - TO

Prêmio Innovare - Edição XII - 2015

Fotos
Descrição resumida

Diante de tanto mato e lixo que era depositado na frente da cadeia, deixando o ambiente sujo, com um aspecto de descuido. Tivemos a iniciativa em conjunto com o trabalho das reeducandas para que fizéssemos um jardim ecológico e uma horta na da Unidade mudando assim o ambiente deixando alegre pelas cores, plantas e com isso um melhor visual. Após o consentimento/autorização para as reeducandas trabalhar no projeto, do Juiz da Comarca de Pedro Afonso Dr. Milton Lamenha de Siqueira que sempre nos dá total apoio em todos os projetos para a ressocialização e inserção das reeducandas na Sociedade. Começamos junto com a Agente Administrativa Marcimeiry, parceiros da comunidade e reeducandas a dar vida ao projeto. Haverá a continuidade do projeto, em espaço públicos com foco na construção de praças ecológicas nos municípios de Pedro Afonso, Tupirama e Bom Jesus do Tocantins.

Há quanto tempo a prática está em funcionamento?

O projeto de ressocialização Sócio Ambiental envolvendo as reeducandas da UPF/Pedro Afonso, esta em curso a exato seis meses.

Qual a principal inovação da sua prática?

Foi a proposta da construção de um jardim ecológico e de uma horta a partir da reutilização de garrafas pet e pneus, que foram coletados nas proximidades da unidade prisional e dado um novo direcionamento ecologicamente correto.

Explique o processo de implementação da prática

A unidade Prisional de Pedro Afonso apresentava no seu entorno uma quantidade expressiva de lixo, matos enfim um espaço degradado, a partir desse cenário sombrio que nasceu a ideia de um jardim e horta ecologicamente correto reutilizado garrafas pets e pneus que foram encontrados na proximidade, com isso iniciou a parte pratica do projeto, onde esses materiais tomaram nova vida recebendo pintura e arte assim embelezando o conjunto paisagístico do local.

Quais os fatores de sucesso da prática?

Após o início de desenvolvimento de projetos as reeducandas começaram a aumentar a auto estima uma vez que desempenharam com grande comprometimento e entusiasmo as atividades propostas, além de se sentirem integradas e úteis em atividades que fortalecem a formação da cidadania. Melhorando também a convivência dentro da carceragem, onde após o início das atividades propostas as reeducandas não mais reclamaram da ociosidade tão presente no cotidiano das mesmas. Além do beneficio do embelezamento do lugar, a verduras cultivadas na horta, possibilitando assim uma melhor alimentação. Outro aspecto relevante do trabalho é a remissão da pena imposta.

Descreva resumidamente as etapas de funcionamento da prática

1 - autorização previa do Juiz da Vara Criminal; 2 - apresentação educativa do projeto Socio Ambiental para as reeducandas; 3 - coleta de materiais que seriam utilizados na construção; 4 - Busca de Parceiros; 5 - Limpeza do local; 6 - implantação do projeto e plantio de mudas; 7 - inauguração pública com a presença das reeducandas; 8 - divulgação na mídia local; 9 - elaboração de livro a partir do relato oral das reeducandas sobre a ação (ainda em fase de coleta de dados); 10 - Continuidade do projeto, em espaço públicos com foco na construção de praças ecológicas nos municípios de Pedro Afonso, Tupirama e Bom Jesus do Tocantins.

Quais as dificuldades encontradas?

Devido ao grande apoio da Vara Criminal e Defensoria Pública de Pedro Afonso, bem como da comunidade em geral não tivemos contratempos na execução das atividades propostas.

Infraestrutura

revitalizando uma área de 100 m2. E com a continuidade de varias outras áreas nos municípios de Tupirama, Bom Jesus do Tocantins e Pedro Afonso em breve.

Equipe

- Cristiane de Paula Lacerda Cruz - Policial Civil/Chefe da UPF Pedro Afonso/TO - Fabricio Rocha de Sousa - Pedagogo/Ambientalista - Marcimeiry Ramos da Cruz Fonseca - Agente Administrativo UPF - PA - Reeducandas da Unidade Prisional Feminina de Pedro Afonso/TO / UPFPA

Outros recursos

Não foram alocados recursos financeiro uma vez que buscamos a parceria com empresários e a mão de obra foi desenvolvidas pelas reeducandas.

Parceria

Engenheiro Leonardo Mateus da Porto Engenharia, Lucas da Zavatini Transporte, Luiz Menezes da Torneadora, Defensora Pública Teresa de Maria, Emerson Meneguetti do Auto Posto Meneguetti, Chico da Telesat, Pintor Paulão e Pintor Vicente, Emanoel da Material Prima.

Orçamento

Não teve custo financeiro, visto a doação dos materiais por parceiros e mão de obra pelas reeducandas.

Qual é a função profissional da pessoa ou natureza dos serviços prestados pela instituição que está se inscrevendo?

Cristiane de Paula Lacerda Cruz, policial civil, desempenhando a função de chefia de Unidade Prisional Feminina desde outubro de 2012, na cidade de Pedro Afonso-Tocantins. E vendo a necessidade de promover a revitalização ambiental de espaço e acima de tudo a inclusão das mulheres privadas de liberdade na sociedade, mostrando que apesar dos erros cometidos, são pessoas que podem contribuir pra um mundo melhor.

Explique como sua prática reduz, simplifica ou abrevia as ações judiciais que envolvem o Estado?

Esse projeto além de reinserir as mulheres privadas de liberdade promovendo a ressocialização, o trabalho no projeto contribui para a remissão da pena aplicadas as mesmas.

Parceiros Institucionais

Apoio