Audiobook - A Justiça fala para quem quer ouvir

Homenageada | Autor(es): Leonardo Pietro Antonelli Renata Schmidt Cardoso Bernardo Anastasia Cardoso de Oliveira Alexandre Alfredo Cordeiro de França | Categoria: Advocacia | Cidade: Rio de Janeiro - RJ

Prêmio Innovare - Edição VI - 2009

Descrição resumida

O Audiobook é um projeto social, sem fins lucrativos, criado pelo escritório Antonelli & Associados Advogados, destinado a estudantes de Direito com deficiência visual e às Instituições de Apoio aos Deficientes Visuais. Seu conteúdo é composto por artigos e entrevistas que tratam de Direito Tributário e Cível, narrados por advogados do escritório. Esta primeira edição contou com o apoio da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro, do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente - RJ, da Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego - RJ e do Instituto Benjamin Constant. A segunda edição terá a participação também de magistrados como narradores, bem como abordará temas relacionados ao acesso à Justiça: competência dos órgãos jurisdicionais de 1º e 2º graus, diferenciação das áreas do Direito por matéria e as questões submetidas ao Judiciário Fluminense com mais freqüência.

Há quanto tempo a prática está em funcionamento?

O lançamento do projeto aconteceu em 7 de julho deste ano. Porém, começamos a distribuição dos áudios em junho de 2009. Foram enviados gratuitamente para as universidades públicas e estaduais do Rio de Janeiro e para Instituições de Apoio aos Deficientes Visuais. Os áudios continuarão sendo distribuídos para as universidades e instituições de todo o Brasil e a outros interessados.

Qual a principal inovação da sua prática?

Disponibilizar em áudio conteúdos relevantes e relacionados ao Direito. Os artigos gravados cuidadosamente em estúdio pelos seus autores foram publicados em jornais e revistas. A inovação é a ação feita por um grupo de advogados, que destinaram os seus conhecimentos aos alunos que necessitam de material para estudo. Isto é, material atualizado veiculado em mídia impressa e que, infelizmente, estão fora do alcance dos estudantes de Direito que sofrem de deficiência visual.

Explique o processo de implementação da prática

Após o lançamento do projeto, iniciamos a distribuição para alunos do curso de Direito e advogados com deficiência visual, universidades, instituições de apoio aos deficientes visuais, governantes do Rio de Janeiro, magistrados do Rio de Janeiro, Ministros do STF e do STJ, advogados, entre outros. Vale ressaltar, que o audiobook tem registro no ISSN.

Quais os fatores de sucesso da prática?

- A utilização que as universidades farão do material para enriquecer a formação acadêmica de vários estudantes que não têm acesso a diversas informações, por falta de material que os atenda. - O material também pode ser utilizado como fonte de informações e estudo para aqueles que não são da área do Direito, mas se interessem por tais questões. Sem contar, na acessibiliade de quem tem uma deficiência e que terá a oportunidade de conhecer novos artigos e opiniões de profissionais que são respeitados no mercado de trabalho.

Outras Observações

O último Censo revelou que 47 % da população do Rio de Janeiro que sofre de algum tipo deficiência física, têm deficiência visual. Segundo pesquisa feita no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, apenas 0,37% de seus servidores, de todo o Estado, são deficientes visuais. Considerando o elevado índice de deficientes e as dificuldades enfrentadas por eles para terem acesso à educação, ao funcionalismo público e ao mercado de trabalho, o escritório idealizou esse projeto social, com o objetivo de exercer a cidadania e promover a inclusão social.

Descreva resumidamente as etapas de funcionamento da prática

- Foi feita a seleção dos temas dos artigos pelos advogados especializados nas áreas; - Contratação de estúdio para gravação; - Tudo foi gravado em estúdio; - Produção do texto de apresentação - Agendamento e gravação da atriz Giovanna Antonelli, que cedeu sua voz ao audiobook; - Foi requerido um registro ISSN; - Criação da arte do audiobook e dos convites - Confecção do encarte do áudio e dos convites para o lançamento com braile; - Foi organizada uma lista de estudantes de Direito e advogados com deficiência visual, universidades e instituições de apoio aos deficientes visuais, governantes do Rio de Janeiro, Ministros do STF e do STJ, magistrados do Rio de Janeiro, advogados, entre outros para convidá-los para o lançamento e para distribuir os áudios; - foi apresentado o projeto a dois estudantes de Direito para avaliarem o audiobook; - Alguns dos estudantes e advogados beneficiados foram entrevistados pela imprensa, para falar o que acharam da ação e do conteúdo do áudio; - A ação foi divulgada em sites, rádios, jornais, revistas, televisão, informando os contatos do escritório para que os interessados possam entrar em contato e solicitar o áudio. A divulgação atingiu publicação nos principais veículos de comunicação do Rio de Janeiro.

Equipamentos / Sistemas

- foram utilizados equipamentos de estúdio para garantir qualidade do audiobook.

Benefícios alcançados que tornaram a Justiça rápida e eficiente

Acessiblidade e democratização da Justiça. Investimento na formação dos futuros agentes do Direito.

Explique como sua prática contribui para a rapidez e eficiência da Justiça

Este projeto torna a Justiça acessível e mais democrática. Isso repercute no presente dos estudantes beneficiados, proporcionando-lhes uma formação mais rica e densa, e no futuro do universo jurídico, que se tornará mais inclusivo e contará com profissionais mais preparados. Dessa forma, a Justiça além de se tornar mais rápida e eficiente, será exercida com cidadania. Afinal, a Justiça não deve ficar somente no papel.

Quais as dificuldades encontradas?

Tentar disponibilizar a capa do audiobook em braile, como também o convite para o lançamento. Escassez de dados sobre os estudantes e profissionais que sofrem com essa deficiência. Foi com a nossa solicitação que algumas entidades resolveram realizar pesquisas que pudessem ratificar a iniciativa do projeto.

Infraestrutura

Fixa. Para produção do projeto foi utilizada instalação de um estúdio com todos os equipamentos necessários.

Equipe

Leonardo Pietro Antonelli - advogado, coordenador, ledor e participante da seleção de temas; Renata Schmidt Cardoso - advogada, participante da seleção de temas e narradora; Bernardo Anastasia Cardoso de Oliveira - advogado, narrador e participante da seleção de temas; Alexandre Alfredo Cordeiro de França - advogado, narrador e participante da seleção de temas; Priscila Haidar Sakalem - advogada, narradora; Carolina Pederneiras - advogada, e narradora; Giovanna Antonelli - atriz e apresentadora Monica Martelli - jornalista - administrou as etapas de desenvolvimento do projeto;responsável pela produção e criação do projeto, bem como na edição dos textos Áurea Lemos - estagiária da assessoria de comunicação - auxiliou na produção do desenvolvimento do do projeto. A equipe foi treinada para leitura em estúdio.

Outros recursos

Parceria

O projete teve apoio de instituições, como: Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (CEDCA), Instituto Benjamin Constant (IBC), Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE).

Orçamento

Foi necessária para implementação da prática a quantia de R$ 16686,00.

Parceiros Institucionais

Apoio